Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > DACE > CQV > Setor de Promoção à Saúde Estudantil > Calendário da Saúde > 27 de setembro de 2022: Dia Nacional da Doação de Órgãos
Início do conteúdo da página

27 de setembro de 2022: Dia Nacional da Doação de Órgãos

Publicado: Terça, 27 de Setembro de 2022, 16h05 | Última atualização em Segunda, 24 de Outubro de 2022, 17h08 | Acessos: 57

Ei, estudante!😀

Você sabia que hoje é celebrado o dia Nacional da doação de Órgãos❓

A data, instituída pela Lei nº 11.584/2.007, visa conscientizar a sociedade sobre a importância da doação e, ao mesmo tempo, fazer com que as pessoas conversem com seus familiares e amigos sobre o assunto.👏🏾👏🏾👏🏾

Por que é importante conversar sobre o assunto?🤔

Para que a família saiba do seu desejo ou não de doar órgãos e, dessa forma, auxiliar na decisão final da família.💚
Importante ressaltar que a pessoa maior de idade e juridicamente capaz pode doar órgãos a seus familiares. No caso de doador vivo não aparentado, é exigida autorização judicial prévia.

Quer saber mais sobre o assunto?🤓

Então vem conferir o material elaborado pela Seção de Promoção à Saúde Estudantil, da Coordenação de Qualidade de Vida/DACE/PROAF.😉

 

1df56.png

27 de setembro de 2022: Dia Nacional da Doação de Órgãos

 

2qazc.png

Quais são os tipos de doadores?

Doador vivo: é a pessoa maior de idade e juridicamente capaz, saudável e que concorde com a doação, desde que não prejudique a sua própria saúde.

O que pode ser doado?

Um dos rins, parte do fígado, parte da medula ou parte dos pulmões. A compatibilidade sanguínea é necessária em todos os casos.

Como doar?

Para doar órgão em vida, o/a médico/a deverá avaliar a história clínica do/a doador/a e as doenças prévias. Pela legislação, parentes até o quarto grau e cônjuges podem ser doadores. Não parentes, só com autorização judicial.

 

3dfy.png

Quais são os tipos de doadores?

Doador falecido: é qualquer pessoa com diagnóstico de morte encefálica (vítimas de traumatismo craniano ou AVC), ou com morte causada por parada cardiorrespiratória.

O que pode ser doado?

Rins, coração, pulmão, pâncreas, fígado, intestino, córneas, válvulas, ossos, músculos, tendões, pele, cartilagem, medula óssea, sangue do cordão umbilical, veias e artérias.

 

4poij.png

Como doar?

A legislação determina que a família seja a responsável pela decisão final, não tendo valor a informação de doador/a ou não doador/a de órgãos registrada no documento de identidade ou outros. A melhor maneira de garantir efetivamente que a vontade do/a doador/a seja respeitada, é fazer com que a família saiba sobre do desejo de doar do/a parente falecido/a.

 5nbhgy.png

Você sabia?

Doenças crônicas como diabetes, infecções ou mesmo uso de drogas injetáveis podem acabar comprometendo o órgão que seria doado, inviabilizando o transplante.

 

Referências: BRASIL, Ministério da Saúde. Quais são os tipos de doador?, 2021. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/composicao/saes/snt/quais-sao-os-tipos-de-doador

BRASIL, Ministério da Saúde. Quero ser doador de órgãos. O que fazer?, 2021. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/composicao/saes/snt/quero-ser-doador-de-orgaos-o-que-fazer

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fim do conteúdo da página