Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > UFSB Ciência > Dissertação aborda visibilidade da comunidade cigana da cidade de Itabuna/BA
Início do conteúdo da página

Dissertação aborda visibilidade da comunidade cigana da cidade de Itabuna/BA

Publicado: Quarta, 16 de Outubro de 2019, 14h22 | Última atualização em Sexta, 18 de Outubro de 2019, 16h05 | Acessos: 2273

defesa dissertação cigana 16Na última sexta-feira, dia 11 de outubro de 2019, aconteceu, no Auditório da Reitoria, a defesa de dissertação de mestrado da discente Dayse Batista Santos, pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino e Relações Étnico-Raciais – PPGER/CJA. O trabalho intitulado “FILHOS DO VENTO: Da invisibilidade ao reconhecimento do Dia Municipal da Etnia Cigana, LEI Nº 2.422/2018, Itabuna-Bahia”, desenvolvido por meio de pesquisa intercultural, buscou analisar e descrever o processo de visibilidade da comunidade cigana de Itabuna/BA a partir da implantação da Lei nº 2.422/ 2018, que instituiu o Dia Municipal da Etnia Cigana. De acordo com relato do Sr. Gerisnau Fortuna Rebouças, representante e liderança da comunidade cigana de Itabuna-BA, a aprovação da Lei contribui não apenas para marcar um dia de visibilidade e comemoração, como também fortalece um processo de quebra de preconceitos fortes e enraizados na sociedade itabunense, baiana e brasileira.

O estudo apresentado pela discente Dayse Batista Santos tem caráter analítico e descritivo, foi realizado a partir de uma pesquisa de campo com característica etnográfica, tendo como metodologia de pesquisa as observações assistemáticas e participantes, entrevistas informais e pesquisas bibliográficas e documentais e produto direto a criação da referida lei municipal. O trabalho desenvolvido ao longo dos dois anos de mestrado buscou demonstrar como os mitos e estigmas colocaram o povo cigano “fora da história”. Em contrapartida, apresentou algumas conquistas e reconhecimentos vivenciados pela comunidade cigana de Itabuna, o que contribui para a proposição de novas ações em prol da etnia cigana. Falando inicialmente da ciganidade, o trabalho caminha pelo Brasil cigano e culmina na narrativa das ações realizadas no município de Itabuna, em especial, no trabalho desenvolvido pela mestranda em viés intercultural com a comunidade cigana, que culminou na publicação da mencionada Lei nº 2.422/2018.

Participaram da banca de defesa a Professora Francismary Alves da Silva (PPGER/UFSB/Orientadora), o Professor Jucelho Dantas da Cruz (UEFS), o Professor Sandro Augusto Silva Ferreira (PPGER/UFSB). O evento contou com o prestígio e presença de vários(as) membros(as) da comunidade cigana de Itabuna-BA, como o Sr. Gerisnau Fortuna Rebouças e a Sra. Ione Fortuna. Também estiveram presentes discentes da UFSB, sobremaneira do PPGER, servidores(as) docentes, servidores(as) técnicos(as), servidores(as) terceirizados(as) da UFSB, e docentes da UESC, em especial a Profa. M.ª Irandir Souza da Silva e o Prof. Emerson Antônio Rocha Melo de Lucena (membro da comunidade cigana). Também prestigiaram o evento o vereador Beto Dourado, que acolheu e apresentou o projeto de Lei, e o vereador Júnior Brandão, responsável pela relatoria do projeto na plenária Raymundo Lima (Itabuna-BA).

 

defesa dissertação cigana 12

 

 

Informações: Dayse Batista Santos, Francismary Alves da Silva.

registrado em:
Fim do conteúdo da página